Avançar para o conteúdo principal

Red Bull Air Race


Admito que não sou dado a grandes multidões, mas dentro de momentos vou-me embrenhar numa.
O espectáculo da Red Bull Air Race parece-me um acontecimento único que tem trazido imensa cor e agitação à zona ribeirinha do Porto e de Gaia.
Também pelo espectáculo, mas sobretudo pela paisagem, irei assistir ao encontro de mais de meio milhão de pessoas numa zona belíssima da cidade, com um rio maravilhoso, edifícios fantásticos, um sol de Verão e, para completar, umas avionetas que fazem umas acrobacias a pouco mais de meia duzia de metros do solo, a cerca de 400Km/hora.

A minha única "dúvida" é se os meus impostos não terão contribuido para o espectáculo!

Comentários

Os teus impostos servem para pagar coisas ainda bem piores que essas. Por isso vê o Red Bull descansado e conta-nos depois as tuas impressões.
Crítico disse…
Concordo contigo Silêncio Culpado.

Em relação ao espectáculo, foi razoavel, grandioso, mas nada que me fizesse estar a tostar ao sol por mais de meia hora para ver as acrobacias.

Cumprimentos.
NÓMADA disse…
Não acho mal que estes e outros espectáculos mediáticos aconteçam. O que já me parece reprovável é que estes espectáculos mediáticos surjam para distrair as atenções de situações reprováveis que estão a ocorrer e cuja responsabilidade pertence ao poder instituído.
NINHO DE CUCO disse…
Já agora permitem-me que vos dê algumas achegas sobre algumas das "utilidades" dos nossos impostos: pagar estudos, sobre projectos já estudados e devidamente instruídos, para dar "trabalho" a empresas de consultoria de amigos; pagar a empresas de comunicação que defendam que quem está no poder faz coisas maravilhosas e que os deslizes não são deslizes mas necessidades; pagar a crianças que representem a escola do futuro toda dada a novas tecnologias.
Bom, digo mais para a próxima. Isto é só um aperitivo.
JOY disse…
A minha opinião pode ser considerada tendenciosa pela paixão que tenho pela aviação,mas tenho a certeza que se os meus impostos de alguma forma serviram para trazer o Red Bull a Portugal foi bem investido ,primeiro pelo prazer de ver aquelas máquinas maravilhosas a voar sobre o bonito Douro depois por ser um espéctaculo que conseguiu juntar 600 mil pessoas muitas das quais turistas com todos os beneficios que a cidade dai consegue retirar e que pelos vistos vai voltar .

JOY

Mensagens populares deste blogue

Alimentação consciente

Hipócrates, considerado o pai da medicina, disse: "Que o teu remédio seja o teu alimento e que o teu alimento seja o teu remédio." Mais de dois mil anos depois essa frase nunca foi tão desrespeitada como nos nossos dias. Vivemos numa época em que o fast food é lei, com todas as implicações que daí advêm não só para a saúde física do indivíduo, mas para a própria saúde financeira de cada um e do Estado. Não é preciso ser um especialista para analisar que caminhamos para uma Era de doenças relacionadas com aquilo que se come. Aliás, isso já é notório nos países mais desenvolvidos, basta olhar para o Estados Unidos da América: obesidade, diabetes, cancro, AVC, tensão alta, alergias, etc. Os médicos de clínica geral, normalmente, pouco sabem sobre alimentação, no entanto é a eles que recorre a maioria da população. Nem todos podem ou sabem como fazer para consultar um especialista em nutrição, nutricionista ou nutrólogo. A sociedade está a ficar doente, mas a questão vai muito …

Amar uns, matar os outros.

Há coisas tão simples que nos passam despercebidas.

Fomos educados numa sociedade onde é comum a chacina dos animais para nosso bel-prazer. Alguns dirão que é por necessidade, pois bem, isso é desconhecimento, ignorância. Outros dirão que é por prazer, nesse caso o problema é maior, pois para afagar o palato não se importam que um ser tão meigo e digno de vida, como o seu animal doméstico, seja brutalmente assassinado, depois de uma vida miserável de sofrimento, apenas para ele o ter no prato.

Vivemos tempos fabulosos de paz, comparando com tempos passados da nossa História, contudo há ainda um mar de gente que na correria das suas vidas nunca parou para pensar, ou nunca foi obrigado a tal, sobre aquilo que come, que esses hábitos causam sofrimento a muitos, que estão a arruinar o planeta e que ainda por cima lhes estão a dar cabo da saúde, matando-os lentamente.

Claro que é todo um negócio, e é bom para esse mercado que as pessoas continuem com os seus hábitos sem pensar muito. A pró…

Há quanto tempo...

... não contemplas com verdadeiro contemplar o que à tua volta está? Aquele sentimento de estar presente sem dispersar com solicitações, notificações. Seja a contemplar o oceano; o céu; a chuva; um inseto que por ti passa; ou o vazio. Sem aquele nervoso miudinho de ter de ir fazer alguma coisa. As tecnologias são uma maravilha, sou fã incondicional, mas contudo, e facilitando o nosso trabalho muitas vezes, também nos acrescem afazeres a toda a hora, pois o smartphone no nosso bolso não tem hora de descanso nem de contemplação e a qualquer momento nos lembra que temos mil e uma coisas para concretizar, para conquistar. E assim fomos perdendo, muitos de nós, e acredito sem dúvida que seja a vasta maioria, aquela capacidade de a qualquer momento podermos parar e contemplar algo simplesmente pelo prazer de contemplar, pelo gosto de em determinado momento o que temos melhor a fazer é não fazer nada. Até ao raiar do ano 2000 a espera era muitas vezes recheada de ampla contemplação, fosse e…