quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Correr contra o tempo


Gosto de correr, mas sempre que corri contra o tempo o desgaste foi enorme, e raramente se ganha.
Há que acompanhar o tempo, fazer-lhe as vontades e de quando em vez enganá-lo e passar-lhe à frente, mas só quando ele se distrai e nos permite essa façanha.
Há alturas em que se parece sentir a vitória, mas é ele que te permite essa ilusão, no final, se muito correres atrás dele vais-te aperceber que perdeste mais do que aquilo que julgavas ter ganho.