Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Salvar os animais

Artigo muito interessante de Jonathan Leighton:https://medium.com/@jonleighton1
Mensagens recentes

Amar uns, matar os outros.

Há coisas tão simples que nos passam despercebidas.

Fomos educados numa sociedade onde é comum a chacina dos animais para nosso bel-prazer. Alguns dirão que é por necessidade, pois bem, isso é desconhecimento, ignorância. Outros dirão que é por prazer, nesse caso o problema é maior, pois para afagar o palato não se importam que um ser tão meigo e digno de vida, como o seu animal doméstico, seja brutalmente assassinado, depois de uma vida miserável de sofrimento, apenas para ele o ter no prato.

Vivemos tempos fabulosos de paz, comparando com tempos passados da nossa História, contudo há ainda um mar de gente que na correria das suas vidas nunca parou para pensar, ou nunca foi obrigado a tal, sobre aquilo que come, que esses hábitos causam sofrimento a muitos, que estão a arruinar o planeta e que ainda por cima lhes estão a dar cabo da saúde, matando-os lentamente.

Claro que é todo um negócio, e é bom para esse mercado que as pessoas continuem com os seus hábitos sem pensar muito. A pró…

Alimentação consciente

Hipócrates, considerado o pai da medicina, disse: "Que o teu remédio seja o teu alimento e que o teu alimento seja o teu remédio." Mais de dois mil anos depois essa frase nunca foi tão desrespeitada como nos nossos dias. Vivemos numa época em que o fast food é lei, com todas as implicações que daí advêm não só para a saúde física do indivíduo, mas para a própria saúde financeira de cada um e do Estado. Não é preciso ser um especialista para analisar que caminhamos para uma Era de doenças relacionadas com aquilo que se come. Aliás, isso já é notório nos países mais desenvolvidos, basta olhar para o Estados Unidos da América: obesidade, diabetes, cancro, AVC, tensão alta, alergias, etc. Os médicos de clínica geral, normalmente, pouco sabem sobre alimentação, no entanto é a eles que recorre a maioria da população. Nem todos podem ou sabem como fazer para consultar um especialista em nutrição, nutricionista ou nutrólogo. A sociedade está a ficar doente, mas a questão vai muito …

Reflexão

Fico receoso em relação ao futuro da cultura quando vejo tantos adultos sentados à mesa do café, nos transportes públicos, um pouco por todo o lado, a jogar desenfreadamente nos seus smartphones e tablets. Dá a sensação que o livro está em vias de extinção.

Sucesso

Para muitos a busca de sucesso prende-se apenas com a realização financeira e profissional, quando na realidade o verdadeiro sucesso só pode ser alcançado quando todas as áreas da sua vida atingiram esse topo. Financeiro e profissional claro, mas sucesso familiar, uma família plena; sucesso na saúde, com vitalidade e energia a rodos; sucesso espiritual, quer siga um credo específico ou não, é um dos pontos chaves; sucesso nos relacionamentos, sem os quais não se pode estar completo. 
Sucesso é muito mais do que money, money. Sem as áreas atrás referidas estarem completas o sucesso simplesmente financeiro não passará só de uma fachada, a verdadeira felicidade não existirá.

O valor da História nos nossos tempos

Vivemos numa época em que o tempo corre mais rápido do que nunca, as solicitações do dia a dia são crescentes. Desde tenra idade se sai de casa muito cedo e se chega muito tarde, deixando pouco espaço tanto a adultos como a crianças para o lazer, para o explorar outras áreas do conhecimento. Essa demanda constante leva a que algumas disciplinas sejam relegadas para segundo plano. Temos o exemplo da História. Para muitos esta, à primeira vista, não parece fundamental, mas é um pilar da sociedade, sobretudo de sociedades livres e que assim queiram continuar. É urgente conhecer a nossa História.
Como se costuma dizer, quem faz a História são os vencedores, e acredito que em certa medida assim seja, contudo há factos que são inegáveis, acontecimentos que no decorrer dos tempos se foram verificando e que levaram ao colapso de civilizações. Catástrofes que poderiam ser evitadas se o povo fosse mais culto a esse nível e tivesse bem presente acontecimentos históricos, por vezes, muito recent…

Vivemos numa época de paz, parece mentira, mas é verdade.

Vivemos numa das épocas mais pacificas de toda a história da humanidade, por muito estranhas que pareçam estas palavras é verdade. Nunca houve tão poucos conflitos armados, nunca houve tanta paz, nunca os povos foram tão tolerantes e nunca os seres humanos tiveram tanto acesso à cultura, que é a principal arma contra a ignorância, contra regimes totalitários, contra a própria guerra.
O que faz parecer com que o parágrafo acima seja absurdo é o facto de hoje nos entrar pelas casas dentro, e não só em casa, mas em qualquer lugar, uma torrente de informação como nunca antes. Ou seja, enquanto no passado sabíamos das notícias trágicas por um ou outro jornal de maior tiragem, ou por um amigo, hoje essa tragédia chega-nos aumentada pela repetição constante dos orgãos de comunicação social e muito mais ainda pelas redes sociais. Tragédia essa muitas vezes caseira, sem impacto comunitário e muito menos mundial, mas explorada como se assim fosse.
O mais detraído dirá que vivemos num mundo mui…