Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Seja feliz

Para se ser saudável tem de se ser feliz.A infelicidade mina a saúde.Não, e ela não nos cai nas mãos, temos de ir à sua conquista. O mais importante é que não dependemos de ninguém, a felicidade mais pura está nas mais pequenas coisas, mas para o percebermos temos primeiro de liberar algum lixo que ocupa a nossa mente.Seja feliz, pela sua saúde!
Mensagens recentes

Qual a pior prisão?

Quando o cárcere proporcionar melhor qualidade de vida do que o comum, rotineiro e preenchido dia a dia.Fiquei espantado ao ler um pequeno apontamento na revista Courrier Internacional deste mês, onde se lê que na Coreia do Sul há um estabelecimento chamado Prision Inside Me, onde o objetivo é o cliente ficar hospedado em condições semelhantes a um presídio.Para quê? "Para permitir aos trabalhadores exaustos romperem com o ritmo da vida diário." Refeições frugais, passadas por baixo da porta, sem contacto com o exterior, sem relógio para saberem a quantas andam, sem ninguém com quem falar.
Para já os poucos clientes dizem ter tido resultados extraordinários, chegando mesmo a afirmar "um sentido de liberdade".
Dá que pensar. O Ser humano hoje vive em tal corrida e stress que um local como uma prisão lhe proporciona melhor qualidade de vida.
Há que por os pontos nos Is e tomar as rédeas da nossa vida.

Vem comigo

Vidas frustradas por ilusões perdidas. Vidas gastas na comiseração. Zona de conforto que aprisiona a pobre alma, sem esta conseguir a garra, o entusiasmo para quebrar o fino fio que a prende, quando ela julga ser uma pesada corrente.Frustração dirigida ao outro pelo simples facto de não saber lidar com a dor que sente, por ver a vida passar por entre os dedos.Quantos apenas vêem o abismo à sua frente e não percebem que têm asas para voar. Asas tolhidas pela ignorância, agrilhoadas pelo deixa andar que um dia vai mudar.A existência passa e quando a senhora da foice chega já é demasiado tarde para despertar e correr para os braços da profunda realização.Mata a zona de conforto e vem comigo, não vai ser fácil, mas vai ser muito gratificante. E na caminhada sorrimos como se a meta fosse apenas mais uma etapa.

Doar para um mundo melhor

A doação faz parte da boa cidadania, da ética, e do cidadão do século XXI. Ao contrário do que possa parecer aos mais distraídos, vivemos num mundo cada vez melhor, longe de ser perfeito claro, e ainda com grandes diferenças sociais, mas muito mais esbatidas do que há 50 ou 100 anos.Veja-se por exemplo o número de pessoas que hoje vive em pobreza extrema (1,90 dólares/dia), pela primeira vez desceu abaixo dos 10% da população mundial. Em 1990 esse número era de 36%, hoje é de 9%. Muito graças ao mundo globalizado em que hoje vivemos e sobretudo à solidariedade de muitos.Está na dúvida a quem doar? Veja o seguinte site, organização fundada por Peter Singer: http://www.thelifeyoucansave.orgTenha um bom 2019 e faça com que outros o tenham também.Obrigado!

Aldeia demasiado global?!

Vivemos num mundo muito pequeno, numa aldeia global, graças às comunicações que foram sendo estabelecidas ao longo da História e com um grande contributo da expansão marítima portuguesa. Martin Page até escreveu o livro Portugal, a primeira aldeia global. Em pleno século XXI ninguém está longe, todos estamos à distância de um click. Contudo, é extraordinário como com todas essas potencialidades de proximidade relativa se vivam tempos de tanta distância entre pessoas que vivem lado a lado. A tecnologia que serviria para falarmos, vermos, a grandes distâncias são a razão pela qual as pessoas não se comunicam a curtos metros, pois cada um está ofuscado com a luminosidade do seu ecrã. A tecnologia de ponta só fará sentido se melhorar a nossa qualidade de vida e não o contrário. Bom ano!

Quo vadis

Esta época de festas, de família, de amizade, de reencontros, de fim de ano, é a altura ideal para refletir sobre o que realmente queremos e o que realmente somos. Se estamos no caminho certo, naquela caminhada que pretendemos trilhar rumo a um futuro risonho para nós e para os  outros, ou se meramente estamos a curtir o momento e a saborear o dia-a-dia sem querer pensar em responsabilidades.

Fica o desafio para os corajosos, claro!


Caixa de Pandora, do bem.

Mudar de hábitos, por tomada de consciência, torna-se uma demanda de progressão sem fim. O que em certa medida é ótimo, pois é sinal que estamos a aprimorar, mas que muitas vezes gera conflito social, num círculo mais próximo com a família, num círculo mais alargado com os demais colegas e conhecidos. A mudança para uma alimentação vegana tem, maioritariamente, como principal motor a ética animal, o apercebermo-nos que não necessitamos de viver com base no sofrimento dos outros, que esses outros não têm de morrer, torturados de forma macabra, para que nos possamos alimentar dos seus músculos, vísceras e orgãos internos, ou usarmos as suas peles. Após o momento em que se decide mudar a alimentação por questões éticas é um não volta atrás. Já as mudanças por razões de melhoria da saúde muitas vezes têm um volte face, e quem se apregoava vegetariano vem alguns meses ou anos depois dizer que voltou a comer carne, seja qual for a desculpa que achou mais conveniente. Apesar de alguns adota…