quinta-feira, 28 de junho de 2007

Pare de reclamar!


Há uns dias tive conhecimento de uma acção que começou por envolver um padre norte americano, uma pulseira de silicone e o pretexto de acabar com queixumes.
Quantos já não terão dado o conselho de que o queixume em nada contribui para a felicidade do quixoso? Pois bem, o Padre Will Bowen foi mais longe e teve a ideia de criar uma pulseira que tem como objectivo ser usada durante 21 dias sem qualquer tipo de queixa, bisbilhotice ou critica, caso contrário terá que se mudar para o outro braço e voltar a contar do zero.
Os cientistas acreditam que leva 21 dias a criar um novo hábito, e a pulseira servirá para relembrar ao seu portador a forma como é possível levar a vida com intenções positivas.
Os interessados podem encomendar A Complaint Free World SM Bracelets totalmente gratuita clicando aqui.

Exemplo de uma queixa:

Ontem, estava eu a aproveitar o sol na praia, quando as minhas vizinhas de toalha, senhoras de meia idade conversavam animadamente. Nisto, sai-se uma com o seguinte: "Não gosto da praia por causa disto, é areia por tudo quanto é sítio". Nem queria acreditar, trata-se obviamente de uma queixosa em estado avançado, pois nem mesmo os peritos nesta materia conseguem vomitar uma reclamação tão estupefacta.

sábado, 16 de junho de 2007

"O óbvio é aquilo que ninguém vê..."


"O óbvio é aquilo que ninguém vê, até que alguém o expresse com simplicidade"
(Khalil Gibran)

É por esta razão que muitos não compreendem o óbvio no nosso país, pois com tantos pseudo drs. e eng. o básico passa-lhes ao lado. Discorrem discursos ocos com palavras caras (compradas a crédito) e a simplicidade captada pelo mendigo é-lhes estranha.

domingo, 10 de junho de 2007

Allison Stokke - vantagens e desvantagens da Internet.


Chegou há poucos anos a nossas casas e aos nossos locais de trabalho e se hoje nos faltasse já não saberiamos o que fazer. Falo obviamente da "redeinternacional" ou em inglês Internet. Mas esta maravilhosa ferramenta se for usada para fins menos próprios pode ser muito incómoda. Leiam o seguinte excerto retirado do jornal on-line Portugal Diário sobre a foto que já fez correr muita tinta:

«Imagine que é uma jovem bela, estudante e de porte atlético reconhecido, fruto do intenso desporto em campeonatos regionais, mas anónima até para os vizinhos, ou talvez não.
Um dia coloca as suas fotos na Internet e de repente é famosa. As fotos, em que está com as justas roupagens de atleta, recebem milhões de comentários, alguns menos próprios: «Masturbo-me a pensar em ti». E milhares de pessoas já têm a sua foto como fundo do monitor. Como iria reagir?
Allison Stokke, a quem a descrição anterior corresponde, admitiu ao The Washington Post que está farta. A atraente estudante da Califórnia e jovem atleta de salto à vara é uma das estrelas do Youtube, tem um sítio de fãs com mais de mil pessoas registadas. E uma rápida busca do seu nome no Google apresenta mais de meio milhão de resultados.
A sua página de fãs recebeu mais de um milhar de comentários e o vídeo mais de 150 mil visitas. Uma semana depois do seu telefone não deixar de tocar, entre tentativas de fãs e jornalistas, pediu ajuda a especialistas.
É conhecida em qualquer café e tem medo.
A situação de Stokke ilustra o poder e os perigos da Internet. É conhecida em qualquer café e tem medo. Nunca fica sozinha em casa. O pai, advogado, passa as tardes na rede à procura de delinquentes sexuais interessados nela.
»

A foto que tudo despoletou é a que eu aqui vos apresento.

- A miúda é gira?
- É!
- Tem um corpo escultural?
- Têm!
- E é famosa porquê?
- Porque é gira, escultural, o click foi feito no momento certo e... existe a Internet.

Ingredientes mais do que suficientes para cativar fanáticos do mundo virtual.

E a privacidade da jovem?!