Avançar para o conteúdo principal

Sem comentários

Hoje de manhã, depois de uma breve saída, ao entrar em casa vi em cima do muro junto à porta esta publicidade.



Eu diria: "obrigado por se estar a matar".

Nota: nada tenho contra a marca acima referênciada, apenas me servi do panfleto que atrás faço referência.

Comentários

Carreira disse…
A hipocrisia ao rubro.
Enfim...a lei manda, faz-se...mas as vendas têm que se fazer...mesmo levando à morte de muitos.
É apena suma das muitas expressões da publicidade do mundo em que vivemos. Da forma como é ostensiva choca de sobremaneira mas há outras técnicas, ainda mais perigosas, porque não damos por elas e que significam o mesmo ou pior.
Olha, amigo Crítico, precisamos de mudanças profundas na nossa sociedade. Isto já não vai só com paninhos quentes.
Um abraço
Quintarantino disse…
Em Janeiro de 2007 consegui um milagre... passei de 20 cigarros por dia para 0... mas esses tipos são uns castiços. Lá isso são.
Cada um tem a sua opinião e eu respeito-a. Sou fumador e sei que posso morrer disso. Mas também sei que posso morrer por andar de automóvel, ao atravessar uma estrada, etc; isto não justifica que eu possa ou deva fumar contudo não sabemos o dia de amanhã e é fácil por vezes julgar o fumador. Eu não julgo, já os julguei e acabei por virar fumador. Agora tenham a certeza, respeito quem não fuma! Abraços
NINHO DE CUCO disse…
Já fui fumadora mas agora consegui passar de 20 para zero. Tal qual o Quintarantino. Percebo quem fuma mas, neste caso, o que importa é a forma pouco ortoxa com que s epretende não perder mercado.
Crítico disse…
Silêncio Culpado: com paninhos quentes não acredito, mas com a voz da verdade, da justiça e do povo, acredito que será possível.

Quintarantino e Ninho de Cuco: os meus parabéns por terem deixado de fumar. Estão a contribuir enormemente para a vossa saúde e para a dos outros.

7 Pecados Mortais: aqui pretendia antes alertar para o ridículo da publicidade em causa e não atentar contra o fumador em si.

Cumprimentos a todos e obrigado pela visita.
Jasmim disse…
são as incoerências de cada um...
neste caso do colectivo.
Tiago R Cardoso disse…
Eu a pensar que a lei não permitia... pois não existe lei conta a estupidez.
JOY disse…
Como o Carreira disse pura hipócrisia,a publicidade ao tabaco não está proibida ? há que mudar as mentalidade e apostar na prevenção,principalmente junto dos mais jovens.

JOY
Num País em que vamos de mal a pior tudo se pode esperar.
Um abraço
Crítico
Venho cumprimentar-te porque fazes falta.
Crítico eu percebi que não te dirigias ao fumador. Só expus o que neste momento pretendem fazer, a caça ao fumador, como um criminoso! Abraços e como disse a Silêncio Culpado, aparece (comentários) que fazes falta!! Abraços.
quintarantino disse…
E? Não precisa de sair para comprar cigarros, mas apareça!
Crítico disse…
Silêncio Culpado; 7 Pecados Mortais e Quintarantino: Obrigado, obrigado, obrigado, pelo vosso apoio e pelo vosso incentivo. Acreditem que se não escrevo mais é porque outras prioridade, por hora, se levantam.
Um grande abraço para todos vocês, e informo que visito os vossos blogues com regularidade, mas nem sempre comento.
Obrigado Jasmim; Tiago R Cardoso e Joy.
Cumprimentos a todos.
A todos os que tem contribuido com palavras de sabedoria, de solidariedade e até de humor, o muito obrigado pelo vosso apoio. Não estou nada preocupado e por isso mesmo decidi publicar esta convocatória que me foi dirigida como ARGUIDO. Tenho a minha consciência tranquila e apenas expus o que me revolta. Pelos vistos a máxima que diz que todos são inocentes até prova em contrário caiu em saco roto. Agora somos todos culpados e arguidos até prova em contrário. Ridículo como disse e é o País que temos. Abraços.

Mensagens populares deste blogue

Seja feliz

Para se ser saudável tem de se ser feliz.A infelicidade mina a saúde.Não, e ela não nos cai nas mãos, temos de ir à sua conquista. O mais importante é que não dependemos de ninguém, a felicidade mais pura está nas mais pequenas coisas, mas para o percebermos temos primeiro de liberar algum lixo que ocupa a nossa mente.Seja feliz, pela sua saúde!

Vem comigo

Vidas frustradas por ilusões perdidas. Vidas gastas na comiseração. Zona de conforto que aprisiona a pobre alma, sem esta conseguir a garra, o entusiasmo para quebrar o fino fio que a prende, quando ela julga ser uma pesada corrente.Frustração dirigida ao outro pelo simples facto de não saber lidar com a dor que sente, por ver a vida passar por entre os dedos.Quantos apenas vêem o abismo à sua frente e não percebem que têm asas para voar. Asas tolhidas pela ignorância, agrilhoadas pelo deixa andar que um dia vai mudar.A existência passa e quando a senhora da foice chega já é demasiado tarde para despertar e correr para os braços da profunda realização.Mata a zona de conforto e vem comigo, não vai ser fácil, mas vai ser muito gratificante. E na caminhada sorrimos como se a meta fosse apenas mais uma etapa.

Mike, o galo sem cabeça

Quantos tempo conseguirá uma galinha viver sem cabeça?
Se me fizessem essa pergunta há uma semana responderia, sem sombra de dúvidas: uns minutos, no máximo. Contudo, ao saber do que se passou no Colorado, EUA, em 1945, faz com que hoje tenha opinião diferente.
Nesse ano longínquo, Lloyd Olsen na tentativa de matar um jovem galo para o jantar não cumpriu na perfeição o serviço e o galo sobreviveu, pasme-se: sem cabeça.
A veia jugular e o troco cerebral não foram danificados o que permitiu ao bicho sobreviver.
Artigos sobre o tema foram publicados nas revistas Time e Life, e hoje em dia existem vários sites que atestam este fenómeno, como pode ver no fim deste post.
O dono do "afortunado" galináceo, com olho para o negócio, não perdeu tempo e passou a cobrar 25 cêntimos para quem quisesse ver Mike, nome que lhe fora atribuído.
Os espectáculos de rua sucediam-se e no auge do sucesso Mike ganhava 4.500 dólares por mês e valia 10.000.
Seguiu-se uma fase negra para o mundo aviário, pois…