sexta-feira, 19 de outubro de 2007

A loucura continua


No tempos idos de Outubro de 2003, escrevi neste blog o texto intitulado "É Natal". Nada de anormal se não tivesse sido escrito a 28 de Outubro. Hoje volto à vaca morta para vos dizer que quatro anos depois a situação mantém-se: montras de natal em Outubro.
O estabelecimento comercial que há dois pares de anos me levou a escrever o post foi o mesmo que agora me motiva a voltar a publicar o mesmo texto, para aqueles que na altura não o leram.
Se bem que a maleita não parace ter crescido, acho um absurdo tal acto, ainda para mais num altura como esta, em que o sol ainda nos vai brindado com os seus calorosos raios estivais. Só faltava colocarem o pai natal de fato de banho.

Aqui fica:

"É Natal!!!

Chegou finalmente a época natalícia. Os corações desabafam, a solidariedade é despejada a jorros e a alegria emana de todas as almas.
Mas... Não estamos ainda em Outubro? Natal em pleno Outono?
Infelizmente, assim é, o consumismo manda. Qualquer indivíduo mais desatento ao calendário poderia confundir a presente temporada com a altura natalícia, bastando para tal uma breve visita a um centro comercial das grandes cidades. É ver montras enfeitadas com vistosas árvores, efeitos dourados, encarnados, prateados, enfim de todas as cores e feitios.
Pergunto a mim mesmo: o que vai na cabeça desta gente? Será que perderam a noção do tempo? Ou será a “crise” que obriga à antecipação dos acontecimentos?
Natal antes do São Martinho quem diria!? Já me estou a ver a saborear umas castanhas assadas acompanhadas com uma fatia de bolo-rei.
As tradições já não são o que eram, isso já nós sabemos, mas uma coisa é a tradição modificar-se ao longo do tempo, outra é submeter o próprio tempo em relação ao consumismo desenfreado.
A cegueira que para aí anda!!!"

(fotografia: Digital Vision)

7 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Depois voltarei para comentar o post. Para já o que pretendo dizer é que, neste canto da blogosfera, está a nascer um espaço onde se critica, se respeita, se é amigo e se procura aprender. Um espaço em que se cede espaço sempre que alguém o solicita e se procura acrescentar saberes com outros saberes. Acho que somos um exemplo de cidadania. Os blogues complementam-se procurando outras visões noutros blogues que visitam. Acontece no Notas Soltas em que Quintarantino fez 2 contratações, não porque lhe falte saber e arte de escrever, mas porque num grupo o todo é mais que a soma das partes. A Nómada também seguiu este raciocício e contratou o 7 Pecados Mortais. E agora, a mais recente contratação dá-se nos 7 Pecados Mortais que contratou a Silêncio Culpado. Exemplos de boa camaradagem bonitos de se ver.
Por isso, convido, nesta estreia da Silêncio Culpado, a visitar o blogue dos 7 Pecados e "beber" um pouco do seu novo texto.

SILÊNCIO CULPADO disse...

O consumismo desenfreado mina e apodrece os laços de solidariedade, o amor, a amizade e a capacidade de luta.
Porém se todos nós, através das nossas análises e preocupações, contribuirmos para que as pessoas abram os olhos para a sua febre louca de consumir teremos dado um grande passo.
Já agora e que tal um Papa Noel de calção e toalha de praia?

Tiago R Cardoso disse...

Então o natal é quando o homem quiser.

Brincadeira à parte, uma sociedade puramente consumista, sem grande valores para além do dinheiro.
Uma sociedade que de humanidade começa a ter pouco.

LFN disse...

Saudações!
Não entendo a admiração de termos Natal em Outubro. Maior mentira perdura há cerca de 2000 anos e pouca gente se importa.
Quem é o pai que conta ao seu filho que o Pai-Natal e o Menino Jesus são amigos do Capuchinho Vermelho e do Bugs Bunny?
A Igreja alimenta-se do temor das pessoas há mais tempo e ninguém a critica, inclusivé de celebrar o Natal, em Dezembro! Apoia-se a mentira?
Reflitam bem e se não quiserem Natal em Julho de 2020, é bom que a mudança comece já. Não enganes o teu filho, ele poderá ser comerciante em 2020...
Grande abraço,
LFN

Crítico disse...

Obrigado pelo comentário LFN.
É claro que de mentiras anda o mundo cheio, a começar pelas das religiões, que oprimem na base do medo.
Neste post pretendo somente focar-me no ridículo que é ter montras de Natal em Outubro. E falo do Natal por acaso. Se me apresentarem uma montra alusiva ao dia dos namorados em Dezembro a minha reação será a mesma.
Eu trabalho no comércio e não é por esse motívo que me antecipo nas montras em três meses. Na minha opinião esse tipo de acções em vez de atrair afasta.

Cumprimentos e volte sempre.
Obrigado.

Indy disse...

� PARA SE VER COMO AS PESSOAS VIVEM SEMPRE NO MOMENTO QUE H�-DE VIR, AO INV�S DE APROVEITAREM O QUE T�M NESTE PRECISO MOMENTO, DEIXANDO ESCAPAR GRANDES OPORTUNIDADES DE VER A VERDADEIRA BELEZA. PARA MIM NESTE MOMENTO BELEZA � OLHAR PARA AS ARVORES E VER O DEAMBULAR DAS FOLHAS A COBRIR O CH�O.
A MIM AINDA NEM SEQUER ME APETECEM AS CASTANHAS DO S. MARTINHO, QUANTO MAIS O BOLO-REI. TUDO NO SEU DEVIDO TEMPO, A SABOREAR CADA DIA. UMA COISA DE CADA VEZ. CONTEMPLEM MEUS AMIGOS E SER�O SALVOS.

quintarantino disse...

Eu ontem fui a uma dessas catedrais de consumo e fiquei abananado... numa loja, pelo menos, já se vendiam árvores de Natal...