Avançar para o conteúdo principal

Mike, o galo sem cabeça


Quantos tempo conseguirá uma galinha viver sem cabeça?
Se me fizessem essa pergunta há uma semana responderia, sem sombra de dúvidas: uns minutos, no máximo. Contudo, ao saber do que se passou no Colorado, EUA, em 1945, faz com que hoje tenha opinião diferente.
Nesse ano longínquo, Lloyd Olsen na tentativa de matar um jovem galo para o jantar não cumpriu na perfeição o serviço e o galo sobreviveu, pasme-se: sem cabeça.
A veia jugular e o troco cerebral não foram danificados o que permitiu ao bicho sobreviver.
Artigos sobre o tema foram publicados nas revistas Time e Life, e hoje em dia existem vários sites que atestam este fenómeno, como pode ver no fim deste post.
O dono do "afortunado" galináceo, com olho para o negócio, não perdeu tempo e passou a cobrar 25 cêntimos para quem quisesse ver Mike, nome que lhe fora atribuído.
Os espectáculos de rua sucediam-se e no auge do sucesso Mike ganhava 4.500 dólares por mês e valia 10.000.
Seguiu-se uma fase negra para o mundo aviário, pois muitos outros tentaram a sorte decapitando as sua galinhas. Mas nenhuma sobreviveu mais de 11 dias.
Mike era alimentado com um conta gotas e por grãos de milho que o seu dono lhe dava.
Certa noite, o animal engasgou-se com o seu próprio muco e faleceu sufocado, haviam decorridos 18 meses desde que tinha sido decapitado.
No Colorado, desde 1999, assinala-se o dia de "Mike, o galo sem cabeça.

Para saber mais clique nos links que se seguem:

http://www.miketheheadlesschicken.org
Wikipédia
Wikipedia (versão inglesa)

(fonte: O Livro da Ignorância Geral, de John Lloyd e John Mitchinson, Ideias de Ler, 2007.)

Comentários

Carreira disse…
Que coisa louca!
Anónimo disse…
Essa foi a coisa mais louca que já vi...isso é incrivel...pode crer...
Anónimo disse…
Essa é a historia mais louca que li....em toda minha vida...
Anónimo disse…
como ele vive sem cerebro?
isso e treta
engana otario
Marco Santos disse…
Caro Anónimo,

de início também não acreditei, mas basta fazer uma pesquisa na Internet para nos apercebemos do contrário. O facto está amplamente documentado.

E mais cego é quem não quer ver.
Cumprimentos.

PS- Aliás, até há muita gente a viver sem cabeça, ou pelo menos sem nada dentro.
Anónimo disse…
vou fazer um teste com o galo aqui de casa
Anónimo disse…
Teve uma menina que nasceu sem cérebro e viveu 1 ano(amigo meu q disse)e os médicos falaram q foi o amor dos pais q fez ela viver tanto tempo.Sendo assim até um galo pode viver 11 dias sem cabeça!
Tem gente q acha tudo impossível,e acaba acontecendo coisas desse tipo.

Mensagens populares deste blogue

Seja feliz

Para se ser saudável tem de se ser feliz.A infelicidade mina a saúde.Não, e ela não nos cai nas mãos, temos de ir à sua conquista. O mais importante é que não dependemos de ninguém, a felicidade mais pura está nas mais pequenas coisas, mas para o percebermos temos primeiro de liberar algum lixo que ocupa a nossa mente.Seja feliz, pela sua saúde!

Vem comigo

Vidas frustradas por ilusões perdidas. Vidas gastas na comiseração. Zona de conforto que aprisiona a pobre alma, sem esta conseguir a garra, o entusiasmo para quebrar o fino fio que a prende, quando ela julga ser uma pesada corrente.Frustração dirigida ao outro pelo simples facto de não saber lidar com a dor que sente, por ver a vida passar por entre os dedos.Quantos apenas vêem o abismo à sua frente e não percebem que têm asas para voar. Asas tolhidas pela ignorância, agrilhoadas pelo deixa andar que um dia vai mudar.A existência passa e quando a senhora da foice chega já é demasiado tarde para despertar e correr para os braços da profunda realização.Mata a zona de conforto e vem comigo, não vai ser fácil, mas vai ser muito gratificante. E na caminhada sorrimos como se a meta fosse apenas mais uma etapa.

O veganismo não é moda, veio para ficar!

Ouve-se por aí que 2019 é o ano do veganismo, mas é muito mais do que isso. 2019 até poderá ser o ano com mais expressão até então, mas o boom está por vir, o futuro será inevitavelmente vegan, ou não haverá futuro de todo. Não são só as estrelas de cinema, os atletas de nível mundial ou as figuras públicas, por todo o mundo há cada vez mais pessoas a adotar este estilo de vida, que vai muito além da simples alimentação. Há uma tomada de consciência larga que faz com que a mudança seja inevitável. Um ser dito lúcido e com o mínimo de inteligência basta parar e refletir sobre as suas escolhas para um processo de mudança se iniciar. Vivemos num mundo acelerado que não deixa tempo para a plena reflexão e esse é um dos problemas.
A mudança pode ter início num dos seguintes pontos:
Ética: não há nenhuma necessidade de infligir sofrimento e tortura aos animais para nos alimentarmos. Eles são seres sencientes e é um contrassenso dizer que se gosta dos animais mas é só de alguns, não de todos.
Saú…