Avançar para o conteúdo principal

Quatro Anos

No dia 28 de Outubro de 2003 escrevi o primeiro post neste blogue. Iniciava-se assim um espaço de alerta, segundo a minha óptica. Nele pretendo alertar para algumas maldades cometidas pelo homem, por esse mundo fora, e que com bom senso e vontade politica (se é que ainda acredito neste termo) podem ser modificadas.
Apesar de ter nascido há quatro anos, começou a ser dinamizado, com maior afinco, a partir de 2007. O tempo, as prioridades, não me permitem escrever quanto eu queria, mas todos os dias tento empenhar-me para que mais alertas cheguem à comunidade blogue.
Hoje quero partilhar com vocês não o primeiro, mas o segundo post, escrito a 29 de Outubro de 2003: Andamos Perdidos.

Obrigado a todos.

Comentários

quintarantino disse…
A única exigência que se pode fazer é que mantenha a qualidade. Nada mais.
Crítico disse…
Muito obrigado Quintarantino.
JOY disse…
Amigo Critico,

Faça o favor de nos continuar a alertar.

UM abraço
JOY
Quero dar-te os parabéns pela qualidade que tens mantido, pela afabilidade, cortesia e sentido crítico. Tenho um carinho especial por este blogue, digamos que foi quem me recebeu na blogosfera há cerca de meia dúzia de meses.
Desejo a ti e ao projecto todas as felicidades.
E, já agora, se não for abusar da rua simpatia gostava que desses, ainda hoje um saltinho ao Notas Soltas onde tenho um texto que está a gerar alguma polémica. Gostava muito que desses a tua opinião.
Tiago R Cardoso disse…
Muito bem, passei também para o cumprimentar pala participação ontem no "clube dos pensadores".
Crítico disse…
Obrigado a todos.

Continuarei alerta.

Cumprimentos.
Espero que continues em "Alerta", mesmo que o tempo não te permita. Tens tido sempre uma presença especial e com muito interesse. Continua com a boa qualidade. Abraços.

Mensagens populares deste blogue

Seja feliz

Para se ser saudável tem de se ser feliz.A infelicidade mina a saúde.Não, e ela não nos cai nas mãos, temos de ir à sua conquista. O mais importante é que não dependemos de ninguém, a felicidade mais pura está nas mais pequenas coisas, mas para o percebermos temos primeiro de liberar algum lixo que ocupa a nossa mente.Seja feliz, pela sua saúde!

Vem comigo

Vidas frustradas por ilusões perdidas. Vidas gastas na comiseração. Zona de conforto que aprisiona a pobre alma, sem esta conseguir a garra, o entusiasmo para quebrar o fino fio que a prende, quando ela julga ser uma pesada corrente.Frustração dirigida ao outro pelo simples facto de não saber lidar com a dor que sente, por ver a vida passar por entre os dedos.Quantos apenas vêem o abismo à sua frente e não percebem que têm asas para voar. Asas tolhidas pela ignorância, agrilhoadas pelo deixa andar que um dia vai mudar.A existência passa e quando a senhora da foice chega já é demasiado tarde para despertar e correr para os braços da profunda realização.Mata a zona de conforto e vem comigo, não vai ser fácil, mas vai ser muito gratificante. E na caminhada sorrimos como se a meta fosse apenas mais uma etapa.

O veganismo não é moda, veio para ficar!

Ouve-se por aí que 2019 é o ano do veganismo, mas é muito mais do que isso. 2019 até poderá ser o ano com mais expressão até então, mas o boom está por vir, o futuro será inevitavelmente vegan, ou não haverá futuro de todo. Não são só as estrelas de cinema, os atletas de nível mundial ou as figuras públicas, por todo o mundo há cada vez mais pessoas a adotar este estilo de vida, que vai muito além da simples alimentação. Há uma tomada de consciência larga que faz com que a mudança seja inevitável. Um ser dito lúcido e com o mínimo de inteligência basta parar e refletir sobre as suas escolhas para um processo de mudança se iniciar. Vivemos num mundo acelerado que não deixa tempo para a plena reflexão e esse é um dos problemas.
A mudança pode ter início num dos seguintes pontos:
Ética: não há nenhuma necessidade de infligir sofrimento e tortura aos animais para nos alimentarmos. Eles são seres sencientes e é um contrassenso dizer que se gosta dos animais mas é só de alguns, não de todos.
Saú…