quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Liberta-te

Comedido pelas notícias da crise, Alberto sentia-se abaixo das suas capacidades, agrilhoado pela comunicação social que veiculava a toda a hora informações sobre desemprego, empresas na falência, problemas sociais, corrupção política, criminalidade, entre outros males desta nossa sociedade.
Um incauto que não conheça o mundo real e se baseei somente nas notícias julgar-se-á a viver a ferro e fogo.
Em contrapartida, Roberto não via notícias, nem tão pouco tinha televisor. E era feliz!
Vivia a vida, sorria para as pessoas com quem cruzava o olhar. Apreciava o céu azul sempre que este se lhe revelava, e quando assim não era, encontrava também magia no cinza das nuvens.
Todos os ditos problemas lhe passavam ao lado por uma simples razão, ele não os alimentava, contribuindo para esse estado insano da maioria.

2 comentários:

Mário Vendas disse...

...só que o nome dele não era Alberto, mas sim Mário :D lolololol

Abraços

Marco Santos disse...

Nada disso amigo.
Abraço.