sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Reflexão


Imaginemos que toda a carne que chega ao prato tivesse que ser manuseada, desde a sua origem, pelo próprio consumidor. Que repercussão teria tal facto no acréscimo de vegetarianos?
Ao olhar para o naco de carne, temperado, o cérebro bloqueia as fases pela qual terá passado até ali chegar, como se um bife nunca tivesse sido outra coisa senão... um bife!

(fotografia: Mike Hill)

4 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Ainda bem que não nos ocorrem todas essas fases no momento de saborear o bife para que o consigamos comer com prazer. Mas se deixarmos de comer carne comemos outros seres vivos. Mesmo os vegetarianos matam os insectos que atacam as suas plantas. É a lei da vida. Porém o que é importante é que os humanos não matem mais do que o necessário à sua sobrevivência e recusem a febre predadora que leva à destruição de espécies para alimentar negócios injustos.

António Sabão disse...

UI, nem penso nisso :-) Adoro um bom bife, até me está a crescer água na boca :))))

DS disse...

É um tema muito delicado, pois tanto os consumidores de carnes como os vegetarianos sentem necessidade de defender a sua postura. Uns desculpam-se, outros acusam, mas cabe ao sentido de ética de cada um decidir a sua atitude. O que eu defendo é que não há uma atitude "natural", o homem é livre no seu pensamento e portanto livre nas suas escolhas.

migvic disse...

E nos restaurantes com a refeição completa?