quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Grande Manuel Alegre


Foi um regalo ler o artigo "Contra o medo, liberdade", publicado no jornal Público e da autoria de Manuel Alegre.

Num país onde é cada vez mais difícil acreditar na política e nos políticos, existem almas abertas que são capazes de analisar a realidade que a todos circunda, sem filtros nem medo. Como já noutras ocasiões o afirmei, vivemos num mundo em que o medo impera, ampliado pela comunicação social e que tolhe a acção por um Portugal melhor. As pessoas desesperam, mas nada fazem, limitam-se a um contentamento descontente, e vão andando manipulados pelos patrões, como fantoches.

Na política domina o seguidismo, os "tachos" e o egoismo. Dominados por liders corruptos e pouco sérios, cabe ao povo agir, participar e manifestar-se, pois o país é dos portugueses e não de meia dúzia de incompetentes que alcançaram o poder graças a empurrões e facadas nas costas.

4 comentários:

Carreira disse...

Eu também li o artigo.
Concordo com o que dizes.
Fico contente com a tua nova energia para o blogue.
Força companheiro!
Abraço!

Crítico disse...

Obrigado amigo.
Em relação há energia existe uma explicação: férias.
Abraço.

PintoRibeiro disse...

Pois. Bom texto, sem dúvida mas...Manuel Alegre, político profissional e só, não tem, acho, autoridade moral. Nem credibilidade.
Abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Manuel Alegre é um grande poeta, um grande escritor e um grande lutador. A figura lúcida, coerente e credível que o país precisa neste marasmo de políticos baratos que nos fazem descrer de tudo.Uns são corruptos, outros incompetentes e outros nem isso sabem ser. O artigo de Manuel Alegre é uma pedrada no charco. Espero que continue. Este blogue é importante para um debate de ideias que não se confine à superfície.