quarta-feira, 1 de julho de 2009

Urge o tempo


A vida é curta, não há tempo a perder. Urge a necessidade de realizar, dispensando as futilidades triviais. Deixemos somente a futilidade de descompressão, momento ideal para assentar ideias e retomar de forças.
Contudo, não sejamos idiotas ao ponto de na corrida da vida corrermos sem plano bem delineado e sem ter os pés bem assentes na terra. Caso contrário, seremos como o hamster que corre na sua roda, mas não vai a lado nenhum. Infeliz do pobre bicho, que na sua ignorância julga estar a fugir da gaiola que o prende.

Fotografia: Darrin Klimek

1 comentário:

Mário, Super-Mário disse...

Por vezes é assim mesmo que actuo: como o hamster!
Luto todos os dias para combater este comportamento, contudo...olho à volta e ainda vejo a gaiola...

Um dia encontrarei a forma de sair da gaiola, mas entretanto vou treinando.

Abraço forte amigo do coração;)