Avançar para o conteúdo principal

10 Contributos


Num mundo que corre não se sabe bem para onde, é essencial despertar a consciência ambiental de todos os que nos rodeiam.
Continuamos, em pleno século XXI, com a sensação que o planeta é imenso e inesgotável, mas infelizmente não é.
Claro que em relação à 20 anos atrás muita coisa mudou para melhor, mas em contrapartida o nível de poluição em massa, praticado por multinacionais, tornou-se mais intenso.
Os países que se dizem evoluídos, mas que têm líderes pré –históricos, nem sequer aderiram ao protocolo de Quioto, e aqueles que o assinaram não respeitam as medidas. Vive-se pelo lucro, o ambiente pode esperar.
Os atentados que estão a ser cometidos são enormes e a maioria da população nem quer saber. “Longe da vista, longe do coração”.
Uma dica para aqueles que gostam de saber o que se passa à sua volta e não deixam que a classe política manipule aquilo em que acreditam: vejam o documentário Uma Verdade Inconveniente, do ex-candidato à casa branca norte americana Al Gore. Talvez depois compreendam o porquê de ter perdido as eleições.
Para além de verem o filme, se estiverem interessados em contribuir de uma forma mais prática seguem-se 10 passos simples, mas que em grande escala farão toda a diferença:

Mude uma lâmpada:

Substituir uma lâmpada convencional por uma fluorescente evita o envio para a atmosfera de 68Kg de dióxido de carbono (CO2), por ano.

Conduza menos:

Caminhe, ande de bicicleta, use mais transportes públicos, sempre que possível. Evitará o envio para a atmosfera de 450g de CO2 por cada Km em que não use o automóvel.

Recicle mais:

Pode poupar a atmosfera em 1088Kg de CO2 por ano, reciclando apenas metade dos materiais que usa no seu dia a dia.

Verifique a pressão dos pneus:

Manter os pneus com a pressão ideal pode fazer com que se poupe 3% do combustível.

Reduza o uso de água quente:

Aquecer água exige um enorme gasto de energia. Instale um chuveiro com baixo caudal (menos 159Kg de CO2/ano) e lave as suas roupas a temperaturas mais baixas (menos 227Kg de CO2/ano).

Evite produtos com muitas embalagens:

Se reduzir o lixo em 10% evita o envio para a atmosfera de 544 de CO2.

Ajuste o termostato:

2.º graus abaixo no Inverno e 2.º acima no Verão (menos 907Kg CO2).

Plante uma árvore:

Uma única árvore absorve uma tonelada de CO2 durante a sua vida.

Desligue os aparelhos da corrente eléctrica:

Simplesmente, desligue a TV, o Dvd, a aparelhagem; e o computador, quando não os está a usar. O Standby também gasta energia.

Encoraje os seus amigos e conhecidos a ver o documentário Uma Verdade Inconveniente.

Imagine o contributo que dará ao planeta e às gerações futuras com esta medidas. Faça as contas e veja as toneladas de dióxido de carbono que deixará de emitir, agora multiplique pelos seus conhecidos e amigos.
Acredite, é um forte contributo.

Obrigado!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Alimentação consciente

Hipócrates, considerado o pai da medicina, disse: "Que o teu remédio seja o teu alimento e que o teu alimento seja o teu remédio." Mais de dois mil anos depois essa frase nunca foi tão desrespeitada como nos nossos dias. Vivemos numa época em que o fast food é lei, com todas as implicações que daí advêm não só para a saúde física do indivíduo, mas para a própria saúde financeira de cada um e do Estado. Não é preciso ser um especialista para analisar que caminhamos para uma Era de doenças relacionadas com aquilo que se come. Aliás, isso já é notório nos países mais desenvolvidos, basta olhar para o Estados Unidos da América: obesidade, diabetes, cancro, AVC, tensão alta, alergias, etc. Os médicos de clínica geral, normalmente, pouco sabem sobre alimentação, no entanto é a eles que recorre a maioria da população. Nem todos podem ou sabem como fazer para consultar um especialista em nutrição, nutricionista ou nutrólogo. A sociedade está a ficar doente, mas a questão vai muito …

Amar uns, matar os outros.

Há coisas tão simples que nos passam despercebidas.

Fomos educados numa sociedade onde é comum a chacina dos animais para nosso bel-prazer. Alguns dirão que é por necessidade, pois bem, isso é desconhecimento, ignorância. Outros dirão que é por prazer, nesse caso o problema é maior, pois para afagar o palato não se importam que um ser tão meigo e digno de vida, como o seu animal doméstico, seja brutalmente assassinado, depois de uma vida miserável de sofrimento, apenas para ele o ter no prato.

Vivemos tempos fabulosos de paz, comparando com tempos passados da nossa História, contudo há ainda um mar de gente que na correria das suas vidas nunca parou para pensar, ou nunca foi obrigado a tal, sobre aquilo que come, que esses hábitos causam sofrimento a muitos, que estão a arruinar o planeta e que ainda por cima lhes estão a dar cabo da saúde, matando-os lentamente.

Claro que é todo um negócio, e é bom para esse mercado que as pessoas continuem com os seus hábitos sem pensar muito. A pró…

Tabaco

O fumo é um dos grandes males da nossa sociedade. Um ato, como tantos outros, que pelo prazer gerado debilita gravemente a saúde do fumante. Em tempos era visto como mais uma forma de sociabilizar, fumar era chique, ou apenas estava na moda. Mas com o evoluir dos estudos logo se percebeu que era muito prejudicial à saúde. Se os jovens até aos anos 50, ou 60, não tinham muita informação sobre esse facto, nas últimas décadas todos sabem que fumar é mau, muito mau para a saúde. Segundo o relatório recente do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo, morre uma pessoa a cada 50 minutos, em Portugal, devido ao tabaco. Só estes números já deveriam dar muito que pensar. Evidentemente que quem fuma não quer pensar nisto, óbvio, e prefere recordar aquele familiar ou conhecido que fumando viveu até aos 100 anos. Mas a realidade está aí, basta querer vê-la. Há muitos fumadores que lutam diariamente para deixar o vicio, outros há que não querem saber, para eles é o viver cada di…