Avançar para o conteúdo principal

Em prol do ambiente


Num mundo contaminado pela poluição há exemplos que nos fazem acreidar num futuro melhor:

Existe uma empresa no distrito de Viseu, mais propriamente em Chãs de Tavares, concelho de Mangualde, que é um belo exemplo no que diz respeito à preservação ambiental. Chama-se Transportes Lemos, Lda e apesar de pertencer a um ramo tradicionalmente poluidor fazem de tudo para minorar o impacto ambiental da sua actividade.
Em média, por cada viajem plantam 10 árvores, tal como vem descrito na notícia publicada no passado dia 3 no Jornal de Notícias. "Em 20 anos já florestou uma área de 400 hectares". Sem dúvida um exemplo a seguir.
Mas o empenho em prol do ambiente não se fica por aqui, pois para além da florestação também fazem a manutenção dos bosques criados, prevenindo futuros incêndios. Um dos proprietários nem sequer tira férias em Agosto, para assim ficar de plantão e vigiar o território em causa.
Com esta política pretendem "contrariar o rótulo de poluidora que está invariavelmente associado às empresas transportadoras".
Empenham-se também em adquirir camiões menos poluentes, como os que adquiriram recentemente, 10 unidades que custaram mais cerca de quatro mil euros cada um. Só usam óleos sintéticos e uma marca de pneus mais resistente.
Lamentam a falta de apoio governamental, visto não existir benefícios fiscais para tal empenho.

Mais três apontamentos:

- os filhos do empresário chamam-se: Dinis, em homenagem ao monarca que plantou o Pinhal de Leiria, e Diana, a deusa da caça;
- o logotipo da empresa é propositadamente verde;
- as peças de plástico dos camiões, que vêm com a cor preta de fábrica, não são pintadas evitando-se assim o uso de tintas diluentes e outros materiais poluentes.

Os meus mais sinceros parabéns aos empresários Mário e Jorge Lemos pela elevada consciência ambiental e pelo exemplo positivo que transmitem à nossa poluente sociedade.

Obrigado Transportadora Lemos, Lda.

Comentários

Anónimo disse…
OBRIGADO PELO APOIO MORAL
JORGE LEMOS
TRANSPORTES LEMOS, LDA

Mensagens populares deste blogue

Seja feliz

Para se ser saudável tem de se ser feliz.A infelicidade mina a saúde.Não, e ela não nos cai nas mãos, temos de ir à sua conquista. O mais importante é que não dependemos de ninguém, a felicidade mais pura está nas mais pequenas coisas, mas para o percebermos temos primeiro de liberar algum lixo que ocupa a nossa mente.Seja feliz, pela sua saúde!

Vem comigo

Vidas frustradas por ilusões perdidas. Vidas gastas na comiseração. Zona de conforto que aprisiona a pobre alma, sem esta conseguir a garra, o entusiasmo para quebrar o fino fio que a prende, quando ela julga ser uma pesada corrente.Frustração dirigida ao outro pelo simples facto de não saber lidar com a dor que sente, por ver a vida passar por entre os dedos.Quantos apenas vêem o abismo à sua frente e não percebem que têm asas para voar. Asas tolhidas pela ignorância, agrilhoadas pelo deixa andar que um dia vai mudar.A existência passa e quando a senhora da foice chega já é demasiado tarde para despertar e correr para os braços da profunda realização.Mata a zona de conforto e vem comigo, não vai ser fácil, mas vai ser muito gratificante. E na caminhada sorrimos como se a meta fosse apenas mais uma etapa.

Mike, o galo sem cabeça

Quantos tempo conseguirá uma galinha viver sem cabeça?
Se me fizessem essa pergunta há uma semana responderia, sem sombra de dúvidas: uns minutos, no máximo. Contudo, ao saber do que se passou no Colorado, EUA, em 1945, faz com que hoje tenha opinião diferente.
Nesse ano longínquo, Lloyd Olsen na tentativa de matar um jovem galo para o jantar não cumpriu na perfeição o serviço e o galo sobreviveu, pasme-se: sem cabeça.
A veia jugular e o troco cerebral não foram danificados o que permitiu ao bicho sobreviver.
Artigos sobre o tema foram publicados nas revistas Time e Life, e hoje em dia existem vários sites que atestam este fenómeno, como pode ver no fim deste post.
O dono do "afortunado" galináceo, com olho para o negócio, não perdeu tempo e passou a cobrar 25 cêntimos para quem quisesse ver Mike, nome que lhe fora atribuído.
Os espectáculos de rua sucediam-se e no auge do sucesso Mike ganhava 4.500 dólares por mês e valia 10.000.
Seguiu-se uma fase negra para o mundo aviário, pois…