terça-feira, 26 de agosto de 2014

Snooze


Em conversa com um amigo este afirmou que o ato de clicar no snooze pela manhã é o primeiro ato de procrastinação do dia. Um frase tão simples e cheia de razão. Fiquei a pensar sobre o assunto, não que seja um adepto do snooze, contudo sei de muito boa gente que passa minutos nesta demanda do levanta não levanta. Seria caso de estudo. Sempre me pautei por me levantar de um salto, desde os tempos do colégio, em que a disciplina inerente assim o exigia. Julgo que o gosto pela vida que se leva é em certa medida refletida nesse adiar da jornada, ou talvez não, poderão existir casos em que o despertar seja realmente uma violência, por exemplo, para aqueles que se deitam demasiado tarde. Mas voltando ao gosto pela vida, pela profissão, pelo dia a dia, esses não têm qualquer problema em levantar-se seja a que hora for, a vida palpita-lhes intensamente nas veias, há muito a realizar e o tempo é de ouro. Um snooze de 10 minutos diário significa mais de uma hora por semana a dormitar, sem que na realidade se esteja a descansar. Esses 70 minutos semanais são 3650 anuais, ou seja, mais de 60 horas no limbo, 60 horas que nos dias que correm são preciosas a todos níveis. E esta conta aplica-se a quem só clica uma vez no snooze! Fica o caso para reflexão… e amanhã quando o despertador tocar deligue-o e dê os bons dias à vida, com gana!



Sem comentários: