quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

O não aproveitar a vida apavora-me mais do que a morte.

1 comentário:

João Soares disse...

Terrível pensar nas duas escolhas. Por vezes o que é indizível e imaterial pode ser uma causa maior do que "retirar" o máximo da vida. Por ouro lado não esquecer que liberdade implica responsabilidade e justiça.
Um abraço