Avançar para o conteúdo principal

Foi há 35 anos...

...e parece já ter sido há uma eternidade. Apesar de ter nascido quase dois anos depois, talvez por ter cursado história, para mim essa data não me passa ao lado, como à grande maioria dos jovem que nasceu pós 25 de Abril. Após 35 anos muitos já se esqueceram do que vale a liberdade, do que foi preciso lutar e sofrer para que hoje fossemos livres de um regime ditatorial.
As livrarias voltam a estar repletas de livros de Salazar, não numa sede de conhecimento histórico, mas antes como enaltecimento das qualidades do ditador. Não que essas qualidades fossem inexistentes, mas sendo repressor da liberdade todas as virtudes passam para segundo plano.
Até um Largo será hoje inaugurado com o seu nome, na sua terra natal, em Santa Comba Dão.
Somos mesmo um povo marcado pelo saudosismo, até das coisas menos boas.
O povo português, actualmente, e segundo vários estudos, é terrivelmente pessimista, contudo também é dinâmico, empreendedor, inteligente e trabalhador quanto baste, para, se assim pretender, vencer todas as adversidade e atingir um patamar de sucesso.
Nesta data emblemática da democracia portuguesa, convém fazer um exame de consciência e decidirmos, cada um de nós, em que sentido queremos rumar, e mais importante do que tudo, que contributo poderemos dar à fomentação da democracia, como democratas e seres livres activos e não passivos.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Seja feliz

Para se ser saudável tem de se ser feliz.A infelicidade mina a saúde.Não, e ela não nos cai nas mãos, temos de ir à sua conquista. O mais importante é que não dependemos de ninguém, a felicidade mais pura está nas mais pequenas coisas, mas para o percebermos temos primeiro de liberar algum lixo que ocupa a nossa mente.Seja feliz, pela sua saúde!

Vem comigo

Vidas frustradas por ilusões perdidas. Vidas gastas na comiseração. Zona de conforto que aprisiona a pobre alma, sem esta conseguir a garra, o entusiasmo para quebrar o fino fio que a prende, quando ela julga ser uma pesada corrente.Frustração dirigida ao outro pelo simples facto de não saber lidar com a dor que sente, por ver a vida passar por entre os dedos.Quantos apenas vêem o abismo à sua frente e não percebem que têm asas para voar. Asas tolhidas pela ignorância, agrilhoadas pelo deixa andar que um dia vai mudar.A existência passa e quando a senhora da foice chega já é demasiado tarde para despertar e correr para os braços da profunda realização.Mata a zona de conforto e vem comigo, não vai ser fácil, mas vai ser muito gratificante. E na caminhada sorrimos como se a meta fosse apenas mais uma etapa.

O veganismo não é moda, veio para ficar!

Ouve-se por aí que 2019 é o ano do veganismo, mas é muito mais do que isso. 2019 até poderá ser o ano com mais expressão até então, mas o boom está por vir, o futuro será inevitavelmente vegan, ou não haverá futuro de todo. Não são só as estrelas de cinema, os atletas de nível mundial ou as figuras públicas, por todo o mundo há cada vez mais pessoas a adotar este estilo de vida, que vai muito além da simples alimentação. Há uma tomada de consciência larga que faz com que a mudança seja inevitável. Um ser dito lúcido e com o mínimo de inteligência basta parar e refletir sobre as suas escolhas para um processo de mudança se iniciar. Vivemos num mundo acelerado que não deixa tempo para a plena reflexão e esse é um dos problemas.
A mudança pode ter início num dos seguintes pontos:
Ética: não há nenhuma necessidade de infligir sofrimento e tortura aos animais para nos alimentarmos. Eles são seres sencientes e é um contrassenso dizer que se gosta dos animais mas é só de alguns, não de todos.
Saú…